28 de out de 2009

Ode aos Amigos

 

Amigos!

Vós que aqui estais

Sim, vós que estais à távola redonda

A compartilhar este rico e lauto jantar

Espíritos fraternos inebriados por divinos néctares

Festivos e despreocupados

 

Achegai-vos, amigos, sim, achegai-vos

Compartilhai o calor básico humano

Enquanto a tempestade ruge lá fora

Protegidos pelas grossas muralhas

Deste castelo de aço e pedra

Cá estamos

 

Enquanto o bardo canta as glórias de nossos feitos

Bebendo da deliciosa fonte Hipocrene

Eis, então, o alado Pégaso que nos traz a musa

Inspiradora sílfide

 

 

E após tantas procrastinações

Irei, afinal, prosseguir ao objetivo desta ode

 

Mais uma vez cá estamos, meus amigos

Pois comei, bebei, e gozai,

Porque isso é o que satisfaz!

 

Tenho dito.

Nenhum comentário: